| | 562 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Relatos de Montaria

Início

Anterior

Próximo

Fim


Fim de festa 2007-08
Montaria na Herdade da Valeira
 

     

Autor: Alexandre Valente

24-02-2008 22:34:55

 

Sede do Clube de Caçadores Diana
   
Intervenção do Director de montaria
   
Sorteio
   
Quadro de caça excelente
   
Juntando o útil ao agradável, fui fazer a última montaria desta época à Chamusca.
Saldo positivo, apesar de alguns pequenos contratempos.


24 de Fevereiro
Semideiro, Chamusca
Clube de Caçadores Diana
300 ha
76 portas
5 matilhas
35 tiros
8 javalis, dos quais um navalhinhas e 4 marrãs de excelente tamanho
Céu nublado e alguns aguaceiros


Juntando o útil ao agradável, fui fazer a última montaria desta época à Chamusca.

A concentração foi no monte o­nde o Clube de Caçadores Diana tem as suas instalações.

Para quem não conhecia, o local não era simples de encontrar; era preciso pedir informações, e num Domingo de manhãzinha nem sempre há facilidade em encontrar um transeunte que nos forneça as imprescindíveis ajuda na orientação. Mas como quem tem boca vai a Roma todos os problemas acabaram por ser resolvidos.

Foi já com a barriga composta que ouvimos o director de montaria intervir. O sorteio que se sucedeu foi rápido e ordeiro. O transporte estava já alinhado, e não fosse o atrelado não estar preparado para o número de caçadores que era suposto levar, problema que foi resolvido rapidamente, a partida para a mancha teria sido ainda mais lesta.

A armada da Chã do Inferno foi a que me tocou em sorteio. Outras quatro armadas fechavam a mancha, dentro da qual duas travessas completavam a estratégia montada pela organização.

A solta das matilhas puseram em movimento os javalis que estavam dentro da mancha. Os poucos tiros foram, com algumas excepções, certeiros, como veio a comprovar o quadro de caça. Os javalis estavam concentrados junto à barragem do Vale do Pai Poldro.

Na Chã do Vale do Inferno não houve acção. Os cães ouviram-se, desde o início, mas longe; ainda entrevi, ao longe, um matilheiro graças ao colete reflector, mas não vi sequer um cão. Entre os caçadores da armada era unânime a opinião de que as matilhas eram poucas para o tamanho da mancha.

Serviram de entretenimento a todos as passagens de bandos de patos que levantaram, assustados, no início da montaria, e o singular canto das perdizes, afadigadas em pleno período reprodutor.

São Pedro esteve de braço dado com o Santo Huberto até ao foguete final, mas depois teve outros afazeres mais importantes, e assim a recolha dos monteiros, embora rápida, não impediu que a armada da Chã do Vale do Inferno apanhasse uma valente molha.

O almoço prometia, já que era anunciado javali como prato principal, esteve à altura das expectativas, posso assegurar. O único senão era o tamanho da sala, pequena para albergar os caçadores presentes, e o facto de não estarem previstos lugares para tanta gente, a situação corrigida, diga-se em abono da verdade, rapidamente.

Saldo final positivo, apesar de alguns pequenos contratempos.
 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (30)    
 
     

Comentário(s) (5)   Comentário(s) (5)    
    PANO PARA MANGAS    
    caçar não é só matar!    
    Saber Assumir os Nossos Erros    
    tristeza e indignação    
    FALTA DE TRANPARENCIA    
 
Informação Relacionada
 
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:1s) © 2004 - 2020 online desde 15-5-2004