| | 551 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Opinião

Início

Anterior

Próximo

Fim


O Secretário de Estado da Caça
 

     

Autor: Álvaro Moreira

27-05-2008 23:50:00

 

   
Deixem-me chamar-lhe assim, em vez de o tratar pelo pomposo e complicado título institucional de Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e Florestas. Ascenso Simões parece ser o homem que caiu do céu no mundo da caça.

Os sucessivos governos, de diversas cores mas com o mesmo cheiro, têm em geral tratado mal a caça e os caçadores.

Salvos raríssimas excepções, revelaram nada ou muito pouco saber da caça e, pior do que isso, não mostraram o menor interesse em informar-se seriamente, limitando-se com profundo desrespeito a debitar as habituais promessas por entre chavões e sorrisos de circunstância.

Pois hoje na abertura do seminário “Caça e Conservação dos Recursos Naturais” a decorrer em Idanha-a-Nova, numa louvável organização conjunta da Quercus e da Associação Nacional de Proprietários e Produtores de Caça, o “Secretário de Estado da Caça” anunciou mais uma importante medida para a defesa da caça – ficará concluída no próximo mês de Junho a proposta do regime jurídico dos guardas auxiliares das zonas de caça.

O actual regulamento da lei da caça e a malfadada lei das armas vieram retirar aos guardas auxiliares da zonas de caça praticamente todos os poderes de prevenção e defesa destas (funções que ficaram nas mãos da GNR, que não está para aí muito virada – muito mais para as coimas), reduzindo-os a meros aguadeiros e pouco mais.

Aquelas desastradas medidas governamentais vieram incentivar e fazer crescer ainda mais o furtivismo, dando aos furtivos uma sensação de total impunidade.

Saúda-se pois esta acertada medida – chamar-lhe-ia mesmo corajosa – nesta fase de escalada de desrespeito, impunidade e violência que grassam na nossa sociedade e muito na caça – vai assim ficar definida a sua quantidade actual, quais os seus poderes, que armas poderão voltar a usar e em que condições.

Confirmou também que já na próxima semana, tal como prometido, iremos poder comprar nas caixas multibanco as nossas licenças de caça, acabando com mais um malfadado calvário e dando-nos também assim a garantia de que a percentagem destas que cabia aos caçadores e suas organizações representativas, é integralmente repartida e recebida apenas por eles…

Por tudo isto, pelo respeito que demonstra pela caça e pelos caçadores, pela vontade séria de passar a conhecer e saber da realidade da caça, eu tenho de tirar o chapéu a este homem.

Mas tiro igualmente o chapéu às duas entidades organizadoras deste evento, que vêm assim salutarmente dar um forte contributo para mostrar que afinal se calhar são bem mais as razões de afinidade do que os motivos para antagonismo entre os caçadores e aqueles que é de uso chamar de ambientalistas ou ecologistas e respectivas organizações representativas.

E digo isto, é de uso chamar, porque nós caçadores (apesar dos desmandos de muitos que vão para o monte com uma arma na mão apenas matar e disparar) somos efectivamente os primeiros e grandes protectores dos recursos cinegéticos e naturais.

E foi com serena satisfação que ouvi um responsável de uma destas últimas, a Liga da Protecção da Natureza (LPN), reconhecer de viva voz, perante uma plateia recheada de caçadores, que a caça é indispensável à protecção dos recursos ambientais.

Esta foi igualmente uma grande lição para os caçadores – se é possível o entendimento com aqueles que durante tanto tempo apareceram como os seus irredutíveis inimigos, quando é que decidem ser possível entenderem-se entre si e acabar com o estúpido divisionismo organizativo, que não defende a caça e só nos enfraquece perante o Estado e a sociedade?
 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (27)    
 
     

Comentário(s) (3)   Comentário(s) (3)    
    E O SOBRE O TIRO.    
    Bons sinais    
    Dizer bem quando é justo    
 
Informação Relacionada

As 10 grandes preocupações da LPN sobre a caça em Portugal No passado mês de Abril a LPN teve a opor ...

   

Secretário de Estado das Florestas justifica atrasos culpando serviços que tutela O secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas, Asc ...

   

Secretário de Estado das Florestas responsabiliza AFN pelos atrasos O secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas, Ascenso Simões, e ...

   

Feira da Caça em Chacim superou as expectativas Foi no passado fim-de-semana que decorreu em Chacim, ...

   

I Feira do Azeite e da Caça de Chacim Organizada pela Associação de Caça e Pesca de Olmos e Chacim, em parceria com a Escola Superior de Tecnologia e ...

   

Cerimónia de Entrega dos Prémios do Clube de Monteiros do Norte O Clube de Monteiros do Norte retomo ...

   

Ascenso Simões participou na inauguração da FECIEX 2008 em Badajoz O Secretário de Estado do Desenvo ...

   

Caçadores querem rola turca em 2009 A Federação Portuguesa de Caça (Fencaça) defende a criação de uma nova espécie para juntar às mais de vinte espéci ...

   

Estatuto dos Guardas Florestais Auxiliares Foi recentemente apresentado, pelo Secretário de Estado d ...

   

Licenças de caça vão passar a ser tiradas no multibanco O Ministro da Agricultura, do Desenvolviment ...

   

QUERCUS e Caçadores discutem em Seminário preocupações comuns Estreitar relações entre as Associaçõe ...

   

Caçadores Açorianos homenageados pela FENCAÇA O Clube Cinegético e Cinófilo da Ilha Terceira assim c ...

   

Seminário Caça e Conservação dos Recursos Naturais A Quercus (Associação Nacional de Conservação da ...

   

Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e Florestas participa em reunião da CNCP A primeira parte da última reunião da Direcção da Confederação ...

   

Federação teme diminuição de 40 por cento de caçadores Dentro de cinco anos existirão menos 40 por c ...

   
 
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:2s) © 2004 - 2017 online desde 15-5-2004, powered by zagari