| | 705 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Histórias de Caça

Início

Anterior

Próximo

Fim


Um Dia é da Caça. Outro do Caçador.
 

     

23-05-2005 12:25:00

 

José Luis Vilela, caçador há mais de quarenta anos
   
São quatro horas da manhã. Tudo escuro. Ouve-se o barulho de animais selvagens pisando as folhas secas. Do lado de fora da casa, o frio e a floresta de coníferas. Eles preparam-se para sair. Botas à prova d’água, roupas de camuflagem, arco e flecha. Quem são eles? Os amantes da caça. Tudo preparado, e eles partem, mata adentro, em busca do veado, tão sonhado troféu.

Na chegada do Outono, junto com o cair das folhas vêm a hora da caçada, a mais esperada do ano pelos adeptos da caça. Para alguns significa uma barbárie. Para os praticantes, a oportunidade de contacto com a natureza e de comer uma carne pura, treinar a capacidade de sobrevivência em situações extremas, usar a percepção, a agilidade e a habilidade com armas. “Nada se compara com a caça. É para mim a comunhão com a vida natural.

O retorno para o que existe de primitivo no ser humano. A oportunidade rara de comer carne pura e fresca de animais que não encontramos nos supermercados como o veado e o alce. É carne com um sabor inalterado pelos conservantes e pelas rações que os animais são induzidos a comer nas fazendas”, afirma Paulo Carvalho
empresário e caçador há três anos. Como bom caçador, Carvalho está sempre informado sobre novos equipamentos, novas leis e considera que o caçador tem o dever de estar atento ao código de ética na área rural. “Antes era muito mais fácil caçar. Não existia o controle que existe agora. Poucas eram as propriedades privadas e os caçadores tinham mais opções. Caçava-se muito de espingarda. Tudo agora é mais restrito”, afirma o caçador José Luís Vilela, que tem mais de 40 anos de experiência neste desporto.

Hoje, o Canadá Rural não é tão rural assim. Áreas antes livres da presença humana, estão agora divididas em lotes privados. São casas construídas a meio do habitat natural dos coelhos, perús selvagens, veados e alces. Essas mudanças afectaram os hábitos dos caçadores que agora preferem o uso da besta (cross bow), versão moderna do arco e flecha, à espingarda. Dados fornecidos pelos International Hunter Education Association, mostram que os fazendeiros são mais receptivos à besta. No momento de dar permissão à prática deste desporto nas suas propriedades, os praticantes de arco e flecha levam vantagem. A preferência explica-se por ser uma arma menos ofensiva ao meio ambiente, menos agressiva à caça e silenciosa.

Em 1957 o o­ntário foi a primeira província a estabelecer um treino específico de segurança na caça. Hoje o Ministério dos Recursos Naturais do o­ntário exige a licença de caça e conhecimento comprovado de princípios básicos de ecologia, código de ética, identificação de animais adultos e técnicas de sobrevivência na floresta. O Ministério dos Recursos Naturais de o­ntário controla, através da etiquetagem o número de animais caçados, além de proibir a caça de alguns animais como o Easten Wolf. Por ser considerado um animal em extinção, o Easten Wolf recebe atenção especial do grupo conservacionista, Canadian Parks and Wilderness Society (CPAWS). A maior área de protecção do mamífero fica no Algonquin Provincial Park, Whitney, o­ntário.

Para a satisfação dos amantes da natureza, os praticantes da caça Paulo Ferreira e José Luis Vilela confirmaram que o prazer na dinâmica deste desporto supera o de matar. Ou seja, uma caça interessante nem sempre significa a vitória do caçador. Segundo José Luís Vilela, caçador veterano há mais de quarenta anos, “os animais são muito espertos. Fico surpreso com os artifícios utilizados por eles para sobreviver. Com rapidez e perspicácia os animais cultivam a admiração. É isso que faz uma caçada interessante: o desafio.

Nunca esqueço, uma vez quando acertei numa lebre a 25 metros. Tinha a certeza que a minha caça tinha sido bem sucedida. Peguei na minha presa e bastou fazer cócegas que a lebre disparou como uma flecha. Nunca mais a vi. Já Paulo Carvalho acrescenta “a alegria de estar no meio da Natureza, poder observar os animais de perto e passar por situações engraçadas traz muitas vezes mais satisfação do que levar grandes troféus para casa”.
 
 
Animais cuja caça é permitida
 
Alce Americano, Antílope, Bisão, Caribu
(Rena Americana), Coiote, Veado, Pato,
Raposa, Urso, Coelho, Perú, Galo
Silvestre, Cabra Montanhesa e Lebre.
 
 
Documentos
 
AOutdoor Hunting Card
Etiquetas para cada tipo de animal
FAC Firearms Association of Canadá
 
 
Acessórios indispensáveis
 
Blinds – São tendas com tecido de
camuflagem que permitem ao caçador
passar longas horas protegido do frio
Calls – Artefacto que imita o som dos
animais
Camo - Roupa completa de camuflagem
incluíndo a face
Decoys- Animais falsos que imitam os reais
em tamanho natural
 
 
Alojamentos
 
Branch’s Seine River Lodge Outfitters
Box 546, Banning Lake Atikokan o­n P0T
1C0
807-947-2391 or 1-866-443-4414

Brooks Cottages
Box 143 Loring o­n P0H 1S0
705-757-2713

Camp Narrows Lodge
P.O. Box 807 Fort Frances o­n P9A 3N1
807-274-2121 or 1-866-294-5067

Ross’ Camp
Box 47, RR#2 Emo o­n P0W 1E0
807-482-2018 or 1-800-363-2018
 


 

 

Paulo Carvalho, caçador há cerca de 3 anos, e companheiros

 

Os Dez Mandamentos da Caça

 

• Tratar todas as armas com o respeito que uma arma carregada merece.

Estar certo do seu alvo antes de puxar o gatilho.

Verificar que a área de acção está livre de obstruções.

Não deixar a arma sozinha, a menos que a tenha descarregado.

Não apontar a arma a algo que não deseje atingir.

 

Evitar bebidas alcoólicas antes e durante a actividade.

Não subir árvores ou saltar cercas com uma arma carregada.

Não atirar a superfícies duras e lisas.

Carregar armas apenas no campo nunca em casa ou no carro.

Guardar armas e munições separadas, fora do alcance de crianças.

 

TEXTOS E FOTOS POR ISIS JULIANA NEVES

 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (64)    
 
     
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2014 online desde 15-5-2004, powered by zagari